quarta-feira, 29 de junho de 2011

Desejos...

E a minha opção para hoje é ser feliz, independente da ordem, de toda essa ordem, de quem tentar se opor. Escolho sorrir para o estranho, brincar com o malandro, equilibrar a sensatez em meu nariz.
Decido optar pelo discreto, pelo duvidoso, que sabiamente questiona, intriga, inspira. Que encantadoramente atrai.
Opto pelas dúvidas, pelo frio na barriga, pelo tremor das mãos e pelo suor discreto e gelado que atinge especialmente as extremidades do corpo em momentos quentes, de dias frios.
Desejo a incerteza do sorriso, na esperança do contato para a realização do inesperado.

Um comentário:

Gustavo G. Ferri disse...

Belo texto... permitir-se ao encontro e fugir dos buracos-negros que corróem a vida. Foi isto que pensei ao ler teu texto. ^^