domingo, 6 de maio de 2012

Não é?

Conversas longas e pausadas. Palavras analisadas, pensamentos meticulosamente construídos e direcionados. Aconselhar é uma das tarefas mais difíceis que cabe ao ser humano, ao amigo, ao irmão. Talvez seja por isso que poucos sejam capazes de ser bons aconselhadores. Aconselhar é esquecer a desordem que se encontra a vida, isolar-se da própria dor. É entregar-se às inquietações alheias e compreendê-las de maneira crua, dura e racional, para buscar o acalento, mas nem sempre a solução. Remediar os males é dom de poucos, é pra quase ninguém. Não é pra mim. Nem eu.

2 comentários:

Myrlla Bittencourt disse...

Bem, não achei palavras pra esse texto. Um "muito interessante", não é suficiente. Me fez pensar em algumas coisas que... bem, realmente não tenho palavras.
Ah, mudei o endereço do blog pra poder refazê-lo, ajeitar várias coisas, mas acabou caindo no esquecimento. Lendo seu blog, me deu vontade de escrever também. Se eu for mudar novamente o meu endereço, te aviso. E obrigada por procurar (:

Lidiane disse...

Ardeu todas as feridas o: "Aconselhar é esquecer a desordem que se encontra a vida, isolar-se da própria dor. "!!!
Vamos pensar em não aconselhar mas só em tentar expurgar essas inquietações... Dividindo pode ser que a gente encontre um caminho de solucionar ou amenizar os apertões da vida...